Em homenagem ao Dia das Crianças e incentivando talentos literários e artísticos que florescem desde cedo, tenho o privilégio de expor aqui um conto de terror que um garoto muito inteligente escreveu: Mateus Vizzotto, de 7 anos. Sintam-se a vontade para fazer comentários e exporem seus textos e pensamentos!!

 

“Cérebro em fuga” – por Mateus Vizzotto, 7 anos

 

“Era uma noite chuvosa, com raios e relâmpagos que iluminavam o céu, então Francisco ia de guardava-chuva para entregar uma carta em uma casa muito longe da casa dele, então Francisco chegou na casa e quando foi entregar a carta, ele olhou para baixo e tinha um buraco, e Francisco, sem querer caiu e caiu em uma cadeira e disse:

– O que é isso?

E uma coisa da cadeira prendeu o braço esquerdo e um pouco depois o braço direito e apareceu um cientista estranho e falou:

– Eu vou por o cérebro de um monstro na sua cabeça e o seu na cabeça do monstro, hahahaha!!!!

Então Francisco conseguiu escapar da cadeira, mas o cientista pegou Francisco e resolveu mudar os cérebros naquele momento.

Então o monstro agiu Francisco e machucou Francisco, e o cientista aproveitou e trocou os cérebros, e Francisco ficou fazendo: “Uooooooror!!!”. E o monstro ficou fazendo: “O que é isto? O que é isto?”. No outro dia o monstro, que era Francisco, foi para casa e a sua mãe fugiu por causa do monstro e a mãe também caiu no buraco, e o cientista matou a mãe, e o cientista saiu do buraco para matar pessoas.

E o cientista matou parentes, e o cérebro de Francisco ficou maluco, e ainda não sabia que a mãe morreu e todos os parentes de Francisco. E Francisco pegou um monte de fotos de sua família e colou em algumas árvores, em uma [árvore] uma pessoa escreveu na foto: “Eles morreram”. No outro dia Francisco ia recolhendo as fotos e recolheu aquela e viu o que estava escrito na foto, e foi até o cientista e disse:

– Por favor, destroque os cérebros!

E o cientista destrocou.”

Anúncios